sábado, 26 de abril de 2014

O desabafo de uma guerreira



Por Cláudia  Moura Gouvêa

É Prefeita... enquanto uns riem, outros choram...
A senhora sabia que no tempo de Arnaldo eu cheguei a ganhar mais de 3 salários mínimos como professora?

Estive olhando agora o contracheque, são apenas 2 salários mínimos... 11 anos de carreira... 25 horas semanais, turmas lotadas, nenhum aparato, dignidade zero.

Sabe, prefeita, uso boa parte do meu salário na compra de remédios controlados que a senhora NÂO fornece em seus postinhos...ganhei uma depressão e uma síndrome do pânico em sala de aula, sem contar com a bursite por esforço repetitivo, que adquiri com os quadros feitos pra gigantes... consegui também, prefeita, um hipotireoidismo e uma fibromialgia.

Agora imagine isso tudo junto, num dia só, numa semana só... consegue?

Não né? A senhora vive num mundo rosa, de fantasias e ilusões...

Sabia que sua equipe fantástica proibiu os professores readaptados de fazerem os cursos que aumentam em míseros, mas necessários, 3%?
Sabia que professor readaptado é tratado como lixo, tanto por SUA administração, como por SEUS funcionariozinhos DAS..?

Prefeita, sustento duas filhas pequenas... não recebo nenhum dos seus mimos ( bolsas, cheques, casinhas), aí, a senhora vai lá e acaba de dar o tiro de misericórdia: me corta o plano Ases, onde eu caminhava com terapias, médicos especializados de minha plena confiança, remédios e diagnósticos adaptados... tudo certinho, andando lado a lado. Faz ideia do caos psicológico que me causou e a centenas de outros colegas? Não, Não sabe... NEM QUER SABER.

Só tenho a agradecer, prefeita. Foi uma bela calça arreada...
Lembro que o pau que dá em Chico, dá em Francisco... que o vento que venta cá, venta aí... Deus existe.

Agradeço porque mesmo com essa montoeira de lutas e dificuldades, eu só cresço... como mãe, como mulher, como gente.

Tenho um bom exemplo, nesses seus governos, de como não ser, não agir...topo com pessoas vazias, más, inúteis... todas ocupando espaço e ganhando fortunas...desejando mal, puxando tapetes... isso não existia em Campos, prefeita. É coisa nova por aqui, essa peste, uma praga.

Mas...vou caminhando, não vou desistir... paro um pouco, descanso, volto a caminhar...olho o sorriso das minhas crias, vejo a força de meus pais, uma vida digna...

Vou persistir, prefeita. Seu trator não vai me atropelar.

Esse carnaval NOJENTO e digno de pena que a senhora inventou, que coisa mais medonha, temos pessoas precisando de remédios, comida, escola de qualidade, segurança, abrigo, socorro...sabia?

Não, a senhora, em seu mundo rosa, não sabe de nada.

Absolutamente NADA.

Só isso já me põe em vantagem...


Ah, e não estou choramingando nem esperneando não, estou me sentindo fodástica de passar por tudo isso chamuscada apenas e não TORRADA como a senhora... Bjs.


Eu esqueci de mencionar que esse descaso com professor readaptado apareceu em seu governo, Prefeita, sabe, éramos valorizados e direcionados pra onde houvesse necessidade-adaptação, pro serviço sair bem feito, gostoso... hoje não... quando não somos jogados num canto mofado, chamados de inúteis, somos obrigados a FAZER TODO o serviço que SEUS auxiliares de secretaria não fazem...

Quero lembrar que foi a senhora quem inventou uma lei bizarra, querendo tirar a lotação e o auxílio alimentação do servidor que ficasse mais de 60 dias afastado por DOENÇA.
Prefeita, doente não come?
Ainda bem que a senhora deu fim a esta oligofrênica moda, porque não teria funcionario pra nos remanejar a cada relotação que teria que fazer...imagina, não foi por nós que desistiu, foi por sua pessoa mesmo.
Cadê a cidade prometida do Amor?
Eu nunca acreditei nisso, fiz bem, não sou idiota como a dona Marineia disse...
Não sou mesmo.
Meu voto foi consciente, mas não foi na senhora, nunca será.
Vou lhe contar um segredo:
Fiz direito. Me formei em 2001.
Não quis ser operadora do direito não: quando me deparei com uma SAFADEZA imensa entre ALGUNS advogados, juizes e a Lei, corri.
Corri porque essa moda aqui não pega.
O certo é sempre certo, não tenho preço.
Preferi fazer um concurso pra minha outra profissão, achando que ajudaria de outra forma meu semelhante... ledo engano.
Nunca imaginei que passaria por isso...
Ganhei estabilidade, ainda que medíocre, mas minha família ganhou uma chefe DOENTE.
É bem por aí.

Amo minha profissão, ao contrário da senhora, porque sabe que EDUCAÇÃO ESCLARECE... paternalismo escraviza.

Minhas duas filhas estudam em escola particular, SEM bolsa, que pago num aperto desgraçado.
Mas jamais, JAMAIS a colocaria numa escola pública em sua gestão... assim como seus filhos e netos também não a frequentam e nunca frequentarão.

18 comentários:

Anônimo disse...

É...
comentar mais o quê?

Anônimo disse...

Sofro do mesmo mal, mas Deus é justo e esse governo de merda vai acabar

Anônimo disse...

.e assim caminha a des humanidade com os professores!
Escreves bem professora pois disse tudo...

Provisano disse...

Suspeito eu sou, para comentar isso,que Cláudia Moura Gouvea escreveu, por vários motivos...Dentre eles, reside o fato de que sou um ferrenho crítico desse modelo de administração implantado pelo grupo político dos garotinhos, onde o funcionalismo público é tratado como lixo, onde os interesses públicos, estão em último plano, dentro aquilo que rege as normas da boa administração pública. Nesse modelo atual, os interesses privados e a sede pelo poder, são as prioridades, quando deveria ser o contrário. Quem sofre com isso é a população, aquela camada da população mais necessitada de serviços públicos de qualidade. Outro motivo pelo qual sou também suspeito para comentar as palavras de Cláudia, reside no pequeno detalhe de que sou dela, marido, marido orgulhoso em ler aquilo que ela escreveu e confesso uma sadia inveja das palavras dela, que gostaria de ter escrito de meu próprio punho. Como bem disse minha querida Rose David, Cláudia me representa e representa todos aqueles que, como ela, como nós, não pactuam com esse estado de coisas!

Anônimo disse...

Sem mais o que acrescentar. A cada dia esse homem se desmoraliza mais. A imprensa do Rio, que adora ele, ta por dentro de tudo, até Lauro Jardim da VEJA.
Pobre coitado, vai levar um baile nessas eleições. Será nossa carta de alforria.

Anônimo disse...

Vc está de parabéns professora !!!
Enquanto esse governo for cor de rosa as coisas continuarão desse jeito.
Temos a melhor a arma para que possamos acabar com isso, o nosso VOTO.
Está na hora de acordar povo campista!!!!

Anônimo disse...

IDIOTA!
esse é o meu comentário, afinal também sou professor! Parabéns Claudia

Alany Mota disse...

Feliz por saber que existe gente que pensa igualzinho a mim!

Anônimo disse...

Estou de pÉ! falou tudo

claudia gouvea disse...

Agradeço e acrescento que não tenho medo de nada... nada.

claudia gouvea disse...

Agradeço a todos pelas palavras...
Aproveito pra reiterar que não tenho medo de nada.
Que venham telefonemas, cartinhas, bilhetes, latidos, uivos e mugidos... continuarei andando.

Cláudia

Mônica Trindade disse...

Parabéns Claudia!!! Como professora municipal passo pelos mesmos constrangimentos e todos os docentes da rede sabemos da realidade de suas palavras, pois é a mais pura verdade.

Anônimo disse...

Gostaria muito que a partir dessa revolta, surgisse um novo movimento dos funcionários públicos de Campos! Gostaria que o povo pensasse sobre isso e formasse um grande grupo para escolhermos um candidato digno a quem deveriamos confiar nosso voto!
Insatisfeitos todos estamos! Queria um governo que tomasse atitude, mas que antes conversasse conosco, pois seríamos repesentados pelos vereadores, o que seria o certo, se realmente eles não estivessem representando seus próprios interesses na Câmara! Passou da hora de expulsar os Garotinhos da cidade, conforme já houve isso na história de Campos! Se, realmente, há essa insatisfação geral, cadê a nossa união? Lembro-me muito bem do Movimento dos Caras Pintadas! Aliás, onde anda aquele povo?

Anônimo disse...

Enviei comentários anônimos mas a net caiu na hora. Por favor verifique pra mim por favor, 2 anteriores a esse.

Anônimo disse...

Enviei comentários anônimos mas a net caiu na hora. Por favor verifique pra mim por favor, 2 anteriores a esse.

Anônimo disse...

Claudia vc é um exemplo de ser humano digno de todas os aplausos,pois como sua colega só lamento a que posição chegamos mas enfim que seu heroismo seja compactuado por todos aqueles a quem foram chamados de idiotas só porque estudamos fizemos um concurso ,passamos e exercemos com AMOR nossa profissão,Que Deus te ilumine Claudinha,parabéns pelo seu depoimento.(maria)

Anônimo disse...

Auxiliar de secretaria não são dela.
São CONCURSADOS e não são capachos. Se você não quer ajudar onde é necessária a ajuda, o que você quer fazer?
Além disso, somos tratados que nem vocês readaptados, inclusive nem concurso pra este cargo esse governo fez...

claudia gouvea disse...

Bom dia! Informo que a progressão horizontal implantada e paga neste mês aos professores está definida no Plano de Cargos e Salários e é o conjunto do tempo de serviço e a avaliação funcional. Pelo que determina a lei existe um critério que para fazer jus a citada promoção o profissional deve está em efetivo exercício de sua função ( Art. 39 do Plano). Quanto a este dispositivo que não permite o pagamento do profissional que estver por algum motivo afastado de suas funções ( licença, readaptação, cessão, designação para cargos comissionados e etc), esclareço o seguinte: já existe projeto para alteração pois o cenário atual é bem diferente do de 2010, momento de publicação do Plano, admissão de novos professores ( concurso 2012 )., ampliação do Ret e regência em sala de aula, e ainda, a Secretaria de Educação fez consulta à Procuradoria do Município sobre a interpretação do citado dispositivo. Na data de hoje será definido pela Educação a publicação da Avaliação Funcional e prazos dos devidos recursos. Como é de conhecimento de todos este benefício teve como data base agosto de 2013, razão pela qual quando chegada a relação da Secretaria de Educação, encaminhada pela Comissão de Avaliação, optamos pelo imediato pagamento daqueles que a Administração não tinha qualquer dúvida. Existe ainda o caso dos professores admitidos entre 2003 e 2004. Informo que tudo está sendo revisto e asseguro se existir algum erro, tanto da Comissão de Avaliação da Secretaria de Educação, quanto da Secretaria de Administração, o que é possível pois somos humanos, vai ser corrigido de forma não ocorrer nenhum prejuízo à você professor. Por outro lado, não podemos deixar de dizer, da satisfação do dever cumprido em pagar o dito direito, pois é prova inequívoca do reconhecimento e da valorização do professor. Quero também dá o testemunho, que em visita às unidades escolares, tenho encontrado um corpo funcional capacitado e comprometido com a educação e o desenvolvimento de nossas crianças. Isto faz com que eu tenho a certeza que avançamos e estamos no caminho certo. Fiquem na paz de Deus!Fábio Ribeiro