segunda-feira, 16 de março de 2015

Reunião selou a união do HFM e HGG



No dia de ontem, 13/03/2015, ocorreu uma reunião que selou de vez a união dos servidores públicos municipais de Campos dos Goytacazes da área de saúde. Nesta reunião, servidores multidisciplinares, neles compreendidos: fisioterapeutas, dentistas, assistentes sociais, enfermeiros, farmacêuticos, fonoaudiólogos, decidiram formar uma comissão com representantes de cada categoria para que, juntos, trabalhem no sentido de fazer uma resistência ao “pacote de maldades”, editados recentemente pela Prefeita Rosinha. Na ocasião, Rubem Júnior, fisioterapeuta no HFM, relatou que estabeleceu uma linha de negociação com o Secretário Garotinho e que este, se comprometeu a procurar o Secretário Fábio Ribeiro para contemporizar o não pagamento das horas extras que recentemente foi vedada pela edição de decreto da Prefeita Rosinha. Nas palavras de Rubem, até a próxima quinta-feira, 19/03/2015, aguarda-se resposta de Garotinho, contudo, caso esta resposta não atenda os anseios das categorias que compõem o grupo, será adotado uma nova forma de defender nossos direitos.

Atenção: próxima reunião no dia 20/03/2015, 16 horas, na OAB em Campos dos Goytacazes. 

JUNTOS SOMOS FORTES!

Postado por servidoresdasaude camposdosgoytacazes

4 comentários:

Anônimo disse...

Os servidores públicos municipais nunca foram tão desprestigiados.
Governo ou monstro?
Greve a partir do dia 23,não há alternativa!

Anônimo disse...

enquanto isso os casos de dengue estao se espalhando pela cidade e a prefeitura nao divulga nada , isso por que tirou profissionais que trabalhavam a anos do seu emprego e agora pessoas que nao tem preparaçao esta fazendo o serviço mal feito e a populaçao é quem vai colher o que esse o governo plantou . 23 de março todos os demitidos do ccz vao fazer aquele barulho fora garotinhos!!!!!

Anônimo disse...

Enquanto isso aquilo que deveria ser prioridade não é;pois acabaram com os plantões de 24h na saúde para o pessoal de 20h não médicos de nível superior(o que poderá causar grande prejuízo à população que necessita dos serviços de urgência/emergência,ou seja,qualquer um de nós),que são a maior parte dos profissionais plantonistas de nível superior não médicos(esses, por oportunização oferecida com exclusividade a eles- dada pelo D.O. de 16/03/15 diga-se de passagem mais uma vez- pela pmcg/fms transformaram suas cargas horárias de 20 para 24h,com acréscimo em seus vencimentos)da municipalidade pois já está confirmado que os profissionais de saúde não receberão as horas extras(4h/plantão,já que possuem carga horária de 20h)trabalhadas,confirmando o D.O.de 27/02/2015.Portanto,deverão fazer plantões de 20h,e que deveremos sair assim que completarem as 20h:tipo,entrada as 7h e saída as 03h da madrugada-um risco pra quem trabalha em locais mais distantes e que terão que pegar estrada de madrugada-,qdo o mais sensato e pra não expor a risco desnecessário esses profissionais poderia se propor que entrassem em um horário que permitisse que as 20h fossem completadas as 7h ou 6h do dia seguinte.Pôxa ,além de achacarem nossos rendimentos diminuindo-os em mais de 1000,00 ,querer que voluntariamente nos exponhamos a riscos maiores que o necessário seria um desprezo mto gde com nossas vidas.
Só gostaria de saber por onde anda,se é que existe,os sindicatos, dos dentistas por exemplo, que não enfrentam essa questão como o dos médicos;e porque as chefias dessas categorias continuam fingindo que não sabem de nada ao deixarem seus subordinados fazendo plantões de 24h normalmente,qdo na verdade já sabem que desde 27/02/2015 data do D.O.está suspenso(“proibido”)o pgto de horas extras,PSS e PSD a esses plantonistas,e que todos já deveriam estar fazendo 20h…

Anônimo disse...

Em Campos deveria acontecer igual fizemos com a Dilma, organizar uma grande manifestação e pedir a renuncia desse governo corrupto que tá acabando com Campos, não dão o menor valor aos funcionários públicos de uma forma geral, o que dá voto é passagem de R$ 1,00 e empregos políticos, prestem atenção, chegando no fim do ano e início de 2016, vão começar a contratar milhares novamente para conseguir votos. Isso tinha que ser proibido, é uma vergonha.